LANÇAMENTO!

Já está disponível na íntegra a 13ª edição da revista CETO.

Todos os artigos completos!!!

Saiba mais...

CETO - Centro de Especialidades em Terapia Ocupacional
PDF Print E-mail

Logo

 

Jô Benetton iniciou, em 1972, com supervisões de casos clínicos, para terapeutas ocupacionais um ciclo de estudos em Terapia Ocupacional, célula inicial para a construção do hoje Centro de Especialidades em Terapia Ocupacional, CETO.

O CETO foi formalizado enquanto instituição em 1980, em parceria com Sonia Ferrari, tendo sido fundado ideologicamente calcado em dois pensamentos: o primeiro, de que a clínica seria soberana e, como tal, estudada e sempre aplicada; o segundo, que, com esse núcleo duro terapeutas ocupacionais seriam formadas para a prática clínica e sua investigação, e a partir daí para a pesquisa de teorias, métodos e técnicas.

Ao longo de mais de trinta anos, pesquisas empíricas e epistemológicas resultaram em conceitos e técnicas, constituintes de um corpo de teorias da técnica, que permitem a constante ampliação do Método Terapia Ocupacional Dinâmica, (MTOD), afirmando o CETO como uma instituição de assistência, ensino e pesquisa com esse método próprio.

O Método tem como alicerce conceitual a dinâmica da relação triádica, estabelecida então entre seus três termos: paciente, terapeuta e atividades. O caminho processual que caracteriza o Método é a dinâmica específica pela qual movimentos de ação  e outros de reação são determinantes dessa dinâmica relacional.

O estudo e a aplicabilidade do método e suas técnicas através dos termos constituintes da relação triádica, sustentam os procedimentos na pratica orientada à saúde e à educação, ambas as base para a construção e ampliação das atividades do cotidiano. Este por sua vez, célula inicial para a participação social, objetivando assim a vocação da profissão: a inserção social. O Método não discrimina por doença ou deficiência as necessidades dos seus sujeitos alvos e sim as situações e muitas vezes transitórias e situacionais de suas dificuldades  pessoais e ou sociais.

Para saber como proceder dentro deste Método, é preciso caminhar também através de uma formação como fizeram as colegas articulistas das várias edições Revista Ceto. Seus escritos demonstram a clareza do saber em um Método de Terapia Ocupacional que lhes permitiu escolher caminhos processuais em diferentes clínicas ou situações.

Hoje o Ceto cresceu, contamos com mais de duas centenas de terapeutas ocupacionais formadas em especialização clínica e em seminários de pesquisa e contamos também com um grupo de membros do CETO, o que só vem enriquecendo e ampliando nosso projeto.

 

Membros do CETO:

Alessandra Pellegrine,
Ana Paula Mastropietro,
Augusta Carvalho,
Gabriela Cruz de Moraes,
Giovana Martini,
Luciene Vaccaro de Morais Abumusse,
Renata Cristina Bertolozzi Varela,
Taís Quevedo Marcolino,
Tatiane Luize Ceccato e
Viviane Maximino

 

Direção do CETO:

Jô Benetton(homepage)
Sonia Ferrari

 

TURMAS 2015

Estão abertas as inscrições para nova turma de “Formação Clínica no Método Terapia Ocupacional Dinâmica”
Detalhes

Livro: Trilhas Associativas
de Jô Benetton
livro
Saiba mais...